Buscar
  • Giovanna Sapienza

Como encarar a insegurança


Em qualquer processo de mudança ou transformação, a insegurança é algo totalmente normal. Cedo ou tarde ela aparece, é inevitável. Vem de mansinho como quem não quer nada, e nos faz repensar uma série de coisas.

Este é um sentimento que faz parte da nossa qualidade humana, independente da fase ou ocasião. Sempre nos deparamos com ela em situações que exigem muito de nossa percepção, relacionadas à conquistas ou até mesmo em uma simples tomada de decisão.

Ela te ajuda a repensar as atitudes, te incita a refletir e a tomar mais cautela a cada passo dado. É muito importante que saibamos lidar com este sentimento, aprendendo a aceitá-lo e dosá-lo de maneira construtiva.

Ao menor sintoma de insegurança apresentado, deixe-o passar… Como todos os outros sentimentos, deixe que ele flua através de você.

Perceba que este é um recurso mental muito positivo e que pode te auxiliar de diversas maneiras. Não tente combatê-lo ou negá-lo. A insegurança faz parte da sua natureza e deve ser encarada com normalidade.

Quando permitimos que os sentimentos e sensações fluam através de nós, não nos prendemos a eles, e eles simplesmente passam.

Utilize a insegurança a seu favor: pare, organize suas estratégias, confira os próximos passos novamente, esteja cercado das medidas necessárias para o resultado positivo e vá em frente.

No polo oposto da insegurança, temos a coragem. E quando este sentimento ainda não se agravou para um quadro de medo ou paralisação, ele ainda está sendo útil a você. A falta de coragem, normalmente está associada ao amor próprio, a aceitação interior e ao reconhecimento de suas forças.

Reveja cada um destes pontos e observe se realmente você está sendo otimista consigo. Acredite em você!

#insegurança #transformação

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo